-Banco Best – Innovative & Award Winning One-Stop-Shop Website For Online Financial Services| High-Yield Savings & Online Banking | Funds, ETFs & Certificates | Stocks, Warrants, Forex, CFDs & Futures | Banco Best. Ao lado de quem vai à frente.
 
Ignorar ligação
Ignorar ligação
Ignorar ligação

Fundos de Poupança Reforma

O futuro da sua reforma começa aqui.

Invista e garanta o complemento para uma reforma de sonho.

0€ Comissão de subscrição

Não paga comissão de subscrição.

Benefícios Fiscais

Possibilidade de dedução no IRS de parte do investimento realizado.

Proteja-se de imprevistos

Garanta uma reserva financeira para lidar com imprevistos em caso de doença ou desemprego.

Conheça os fundos de Poupança Reforma mais a fundo

Escolha uma das opções de Fundos de Poupança Reforma que temos para si

  • BPI
  • GNB
  • IMGA
  • Optimize
  • Sixty Degrees
  • PPR Vintage - Fundo de Pensões Aberto Poupança-Reforma
    show-more btn-less

    Gerido pela GNB – Sociedade Gestora de Fundos de Fundos de Pensões, o PPR Vintage é o complemento de reforma para quem privilegia o capital investido (a Entidade Gestora garante o valor da subscrição à data do reembolso, desde que o período de detenção dessas unidades de participação seja igual ou superior a 3 anos).O PPR Vintage investe um mínimo de 50% do seu património em obrigações, com um valor de referência de 55% para taxa fixa e 37,5% para taxa variável. O investimento em obrigações é realizado de forma diversificada e prudente, tendo em atenção os riscos de taxa de juro, crédito e liquidez. O Fundo poderá investir um máximo de 15% do seu património em ações de empresas admitidas à cotação em mercados regulamentados. A componente de liquidez é utilizada de uma forma residual e não poderá exceder 10% do valor patrimonial do Fundo. O Fundo efetua a cobertura do risco cambial inerente aos valores expressos em divisas que não o euro.

    REND. 1 ANO
    -7,30%
    03/10/2022
    Risco 3/ 7
    Rating
    Montante min.
    25 EUR
    Ver Detalhe

    São dedutíveis à coleta de IRS, 20% dos valores aplicados em PPR e fundos de pensões por pessoa solteira ou por cada um dos cônjuges não separados judicialmente de pessoas e bens. Os limites para a dedução são:

    Idade Montante a investir por sujeito passivo Montante máximo de dedução á coleta
    < 35 2.000€ 400€
    > =35, <=50 1.750€ 350€
    > 50 1.500€ 300€

    Adicionalmente, a soma dos benefícios fiscais dedutíveis à coleta não pode exceder os limites definidos para cada escalão de rendimento coletável, de acordo com o seguinte:

    Escalão de rendimento coletável (€) Limite (€)
    Até 7.112 sem limite
    De mais de 7.112 até 80.882 O resultante da aplicação da seguinte fórmula: 1.000 + [1.500 × (80.882€ – rendimento coletável) / 73.770]
    Superior a 80.882 1.000

    Não são dedutíveis os valores aplicados após a data da passagem à reforma ou os valores pagos por terceiros, exceto quando efetuados pelas entidades empregadoras em nome e por conta dos seus trabalhadores (n.º 8 do art.º 21.º do Estatuto dos Benefícios Fiscais).

    Tributação sobre o rendimento

    O rendimento é tributado em sede de IRS no momento da sua disponibilização, nas seguintes condições:

    Nos reembolsos efetuados ao abrigo das situações previstas na legislação (inclusive em caso de morte do segurado), o rendimento é tributado à taxa mínima de 8%, se o recebimento ocorrer sob a forma de capital, ou de acordo com as regras da categoria H (Pensões), se ocorrer sob a forma de renda.

    Nos reembolsos efetuados fora das situações previstas na legislação, o rendimento é tributado à taxa de 8,6%, se o reembolso ocorrer a partir do oitavo ano, ou 17,2%, se ocorrer entre o quinto e o oitavo ano, desde que, pelo menos, 35% do investimento total tenha sido efetuado na primeira metade do contrato. Caso contrário, ou se o reembolso ocorrer até ao quinto ano, a tributação sobre o rendimento é 21,5%. A tributação sobre os rendimentos depende da data em que os montantes reembolsados foram investidos aplicando-se as condições que vigoravam à data do investimento.

    Em caso de reembolso parcial, as primeiras entregas efetuadas serão as primeiras a ser pagas.

    Os PPR só podem ser reembolsados, resgatados total ou parcialmente, a pedido da Pessoa Segura ou Participante.

    O reembolso do PPR pode ser realizado quando a Pessoa Segura ou Participante se encontra numa das situações seguintes:

    Reforma por Velhice da Pessoa Segura ou Participante.

    A partir dos 60 anos de idade da Pessoa Segura ou Participante.

    Desemprego de longa duração da Pessoa Segura ou Participante ou de qualquer dos membros do seu agregado familiar.

    Incapacidade permanente da Pessoa Segura ou Participante para o trabalho, ou de qualquer dos membros do seu agregado familiar, qualquer que seja a sua causa.

    Doença grave da Pessoa Segura ou Participante, ou de qualquer dos membros do seu agregado familiar.

    Utilização para pagamento de prestações de contratos de crédito garantidos por hipoteca de imóvel destinado a habitação própria e permanente da Pessoa Segura ou Participante.

    O reembolso ao abrigo destas condições, só se pode verificar para as entregas/subscrições relativamente às quais já decorreram 5 anos após a data do seu pagamento. Porém, decorrido o prazo de 5 anos da data de pagamento da 1ª entrega, apenas poderá solicitar o reembolso do seu contrato, se na primeira metade do contrato, tiverem sido pagos pelo menos 35% das entregas.

    Nas situações em que o PPR seja um bem comum por força do regime de bens do casal, releva a situação pessoal de qualquer um dos cônjuges, admitindo-se o reembolso quando ocorra a reforma por velhice, ou por obtenção da idade de 60 anos do Cônjuge, desde que sejam decorridos cinco anos após o pagamento das respetivas entregas. Nas situações em que, pelo menos 35% do valor dos prémios foram pagos durante a primeira metade do contrato, o reembolso pode ser solicitado após decorridos 5 anos da data da 1ª entrega.

    Fora das situações legalmente previstas, anteriormente identificadas, é permitido o reembolso total ou parcial do PPR. No entanto, tal tem implicações fiscais definidas nos nºs 4 e 5 do artigo 21º do Estatuto dos Benefícios Fiscais, que podem implicar a devolução dos benefícios fiscais por dedução à coleta usufruídos, acrescidos de uma penalização por cada ano decorrido, e aplicação de uma taxa de retenção na fonte sobre rendimentos de capitais em sede de IRS mais elevada. Assim, como a possibilidade do resgate estar sujeito a uma comissão de resgate ou reembolso.

    App Best Bank

    Investir na sua reforma está nas suas mãos

    Faça a gestão do seu investimento em qualquer lugar.

    Com a App Best Bank investir na sua reforma está nas suas mãos

    Ainda não é cliente Best?

    Abra uma conta e comece a usufruir das vantagens

    App Best Bank

    Descarregue a App Best Bank e abra a sua conta.

    Descarregue a App Best Bank

    Website

    Use a sua chave móvel digital ou o preenchimento rápido.

     Abrir conta agora
    Bea
    Ainda tem dúvidas? Nós ajudamos.

    Pergunte à sua assistente digital que está sempre disponível para o ajudar no seu dia a dia.

    Pergunte à BEA